Ladrão do Tempo

20-11-2017 06:03

LADRÃO DO TEMPO

 

 

Sou ladrão do tempo

Ladrão dos segundos que me faltam por viver 
Ladrão das proezas que não cometi
Ladrão das palavras que não falei
Ladrão de olhares que nunca vi

Apenas sou ladrão do tempo
Tempo em que roubei o tempo que tinha
Roubando sobras de sonhos que nunca tive
Em que roubei segundos feitos em minutos e minutos feitos em horas

Roubei as manhas ao final da noite e ludibriei demónios vestidos de anjos. 
Roubei a fé de quem a já tinha perdido
Roubei as riquezas de espírito quando o espírito já partira. 
Fui o encantador de nuvens dum céu limpo no breu da noite

Roubei sorrisos de quem os me queria dar
Roubei os olhares a quem não me queria ver
Roubei o cheiro do ultimo cigarro ao velho sentado na esquina da rua
Roubei o choro á criança que outrora fui
Roubei sem saber roubar... 
Encantei sem me encantar

Fui ladrão quando roubava o que já tinha. 
Fui ladrão de pais, filhos e netos
Fui ladrão de promessas e de sonhos mas principalmente...
... Fui Ladrão de mim próprio"

Espero que gostem..